A Realidade Machuca

Meu blog, não aconselhado pra falsos-moralistas, pessoas que procurem um blog com sentido, hipsters, usuários de Iphone e Ipad, fãs da saga Crepúsculo, fãs de bandas ruins e fanáticos religiosos.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Review: Hellsing volume 2!

"Seja bem-vindo a Hellsing."

Algo que eu admiro muito neste mangá é a maneira que a Integra é ilustrada, ela realmente fica feminina, sem deixar de aparentar ser uma mulher forte claro, diferentemente do animê que quando eu vi da primeira vez achei que ela era um homem sisudo. Algo ruim do mangá, que com certeza foi um erro na gráfica é que algumas páginas foram cortadas muito maiores que a dimensão do mangá, logo se tem uma parte maior no meio do mangá, vejam só nestas imagens aqui:
O drama cômico de Seras que não tem mais uma cama, mostrando não só nessa cena, que o traço ficou muito mais cômico que no animê (os OVAs tem mais momentos com traços cômicos do que comparado ao animê normal). Eu gostei muito da descrição do Jackall, uma arma e tanto!
E apesar de um lugar tão importante como a mansão/quartel general da Hellsing não ter guardas que mantenham uma cautela necessária, eu digo, foi uma estratégia muito boa militarizar os ghouls.  E algo que me incomodou foi a facilidade que Jane consegui escapar da imobilização da Seras, ela foi uma policial e agora tem a força descomunal de um vampiro, logo um movimento daqueles era pra ser inescapável. Mas, a forma com que Jane foi recepcionado pelos membros da távola redonda foi muito foda.
Ver o Luke sendo estraçalhado pelo Alucard agradou muito o meu lado que gosta de violência. A cena em que a Seras entra no modo vampira assassina é muito louca! E a forma que evitaram o confronto direto entre o Alucarde o Anderson foi boa. Claro, não posso esquecer a relação que a história começa a ter com a 2ª Grande Guerra, que sempre foi uma parte da história que me fascina.